DISCURSO PARA QUEM TEM MAIS DE 05 ANOS DE IDADE

antes da matéria - Cópiabem público16maio. “GOLPE”:

tofoli diz que temer está legitimadohttp://www.brasil247.com/pt/247/brasil/231918/Toffoli-Temer-est%C3%A1-legitimado-para-a-Presid%C3%AAncia.htm

……………………..DISCURSO PARA QUEM TEM MAIS DE 05 ANOS DE IDADE

CRISTÓVÃO BUARQUE:

“…Não fui eu que mudei; foi a esquerda que envelheceu, não eu. A esquerda que está há 13 anos no poder, o que demonstra uCRISTÓVÃO BUARQUE discursam desapego à democracia, manipulando, cooptando, criando narrativas em vez de análises; com a preferência pelo assistencialismo em vez de uma preferência pela transformação social; com um apego ao poder que consegue, inclusive, driblar a Constituição, fazendo com que o presidente Lula tenha quatro mandatos: dois em seu nome e dois em nome da presidente Dilma Rousseff; com o vício de corrupção, que nenhum de nós imaginava; com a incompetência gerencial, cujos resultados são nefastos e visíveis; com o aparelhamento do Estado; e com gosto por narrativas como essa de que o que estamos fazendo aqui, dentro de todo o rigor constitucional, é golpe (...)

… Por que não fortalecemos a democracia, preferindo comprar parlamentares com mensalão e movimentos sociais com financiamento de projeto? Por que não realizamos as transformações sociais, estruturais, CRISTÓVÃO BUARQUE 7, páginas amarelas, Veja 20jan16preferindo a assistência, com propósitos generosos, mas também fisiológicos, em troca de votos? Por que não pusemos o Estado a serviço do povo? Ao contrário, entregamos os órgãos públicos aos partidos, porteira fechada; os fundos de pensão aos grupos sindicais e até mesmo ao financiamento de carteiras de governos estrangeiros aliados; os bancos estatais entregamos a negociatas, visando ao financiamento de campanhas eleitorais

https://www.youtube.com/watch?v=xbdzWDk4w8k

Veja também: CRISTÓVÃO BUARQUE, A PERVERSÃO DA DEMOCRACIA E OUTRAS “MENTIRAS” DA “IMPRENSA BURGUESA”

PROCURADOR DO TCU, JÚLIO MARCELO

“… A importância da responsabilidade Fiscal (…) é um bem jurídico, um dever jurídico do governante (…) Nós estamos vivendo  agora  uma crise fiscal, nós assistimos ao que passou a Grécia (…), nós podemos assistir às dificuldades de Portugal e PROCURADOR JÚLIO, no senadoda Espanha, países que cometeram práticas de gestão fiscal inadequadas que levaram esses países a profundas crises, a elevadíssimas taxas de desemprego, à deterioração da qualidade de vida dos seus povos

(…) O país adotou uma Lei de Responsabilidade  Fiscal que impõe aos governante a observância de critérios de limites de gastos, de prudência (…) par garantir a saúde financeira dos entes da federação (União, Estados e Municípios). Isso, então, foi levado à qualidade de um bem jurídico tutelado, um bem jurídico protegido em relação ao qual as instituições têm a obrigação de atuar para defender, segundo os critérios definidos na nossa legislação (…)

(…) O orçamento público é a lei mais importante promulgada anualmente pelo congresso nacional (…) Há 800 anos, na Inglaterra (…), em reação ao poder do monarca arrecadar e gastar como bem quisesse (…) fixou-se como um direito inalienável do povo que o poder do governante fosse limitado, tanto para arrecadar, quanto para gastar . E o parlamento chamou para si (e tem a legitimidade do povo, que o elege para tal) …) o poder de definir onde deverão ser gastos os recursos … Quem tem a prerrogativa de definir gastos públicos no país, é o parlamento. É assim em todas as nações modernas. O executivo executa essas despesas a partir dessa autorização (…) Daí a relevância de que na execução do orçamento, o governante se a tenha àquilo que foi autorizado pelo parlamento (…)

https://www.youtube.com/watch?v=B_gbvri5z_U

“… O plano foi muito bem arquitetado. Passou por fraude ao contingenciamento ao cálculo da meta fiscal (…); pela utilização dos bancos públicos como fonte de recursos (…) pela utilização de despesas no nível para o qual não havia recursos disponíveis, e pela omissão dessas dívidas pelo banco Central.  Em 2013 isso não foi detectado pelos mecanismos cotidianos de monitoramento das contas públicas, especialmente porque esses recursos não estavam contabilizados na estatística fiscal do banco Central.

Em 2014, a partir de várias matérias dPROCURADOR JÚLIO, no no Rodavivaa imprensa, do Valor Econômico (…) O Tribunal autorizou a auditoria e, à medida que a auditoria foi realizada é que se verificou a magnitude do problema. E se verificou que começou no segundo semestre de 2013 (…) No fim de 2013 para 2014, o governo vai lá e quita o saldo com a Caixa. E, aí, no balanço da Caixa do fim do ano, não aparece esse valor de credor em relação à União. Mas, em 2014, ele mergulha, novamente, no mesmo esquema. Então, não foi identificado por que (…) E vamos combinar: isso era inimaginável… É impensável que o governo, com toda disciplina estabelecida na LRF, tivesse a coragem de executar um plano dessa ordem. Era impensável…

https://www.youtube.com/watch?v=9u53ZJ_iG6g

Veja, também: JANAÍNA PASCHOAL E HÉLIO BICUDO:O SHOW

SENADOR REGUFFE:

“… na democracia e no estado direito, quem ganha a eleição, governa. Mas, esse governante não temo direito de fazer o que quiser. Ele não tem uma carta em branco para fazer o que quiser. Ele tem respeitar a legislação vigente do país.  E dentro dessa legislação, a Lei de Responsabilidade Fiscal, a Lei senador reguffeOrçamentária Anual (…) inclusive faz parte da constituição federal, no artigo 85, inciso 6º, como crime de responsabilidade, o seu descumprimento.

A Lei de Responsabilidade Fiscal é uma conquista desse país. Alguns disseram aqui que a lei de responsabilidade fiscal retira dinheiro da educação, da saúde… É o oposto! O cumprimento rigoroso da lei de responsabilidade fiscal é que vai fazer ter dinheiro para investir na saúde, na educação (…) O governo não pode gastar mais do que arrecada (…) Do mesmo jeito que na casa de qualquer um, a pessoa não pode ter um gasto mensal maior do que o seu salário. Quando o governo gasta mais do que arrecada, quem paga por isso no ponto futuro é o contribuinte, com aumento de impostos (…)

O meu lado não é partido, não é governo, meu lado é o contribuinte brasileiro (…) O orçamento público (…) surgiu no ano de 1215, na Inglaterra. O rei gastava demais e alguém tinha de dar um freio nos gastos do rei. A partir da í, o rei, pra fazer qualquer gasto (…) tinha pedir autorização ao parlamento (…) No Brasil, 800 anos depois, a presidência da república edita decretos de crédito suplementar sem autorização do congresso nacional, o que fere a lei orçamentária anual e está tipificado na Constituição Federal, no seu artigo 85, inciso 6º, como CRIME DE RESPONSABILIDADE (…) O artigo 167, inciso 5º da Constituição federal, ele é claro. Ele diz: são vedados a abertura de crédito suplementar ou especiapixulecosl, sem prévia autorização legislativa e sem indicação dos recursos correspondentes…É a Constituição Federal (…)! Por que, se todo final de ano, alterarem a meta fiscal, pra quê meta fiscal, então?

Veja também: MULTIUSO6, PARABÉNS, VEJA!

 SENADOR ANTÔNIO CARLOS VALADARES:

“…O PSB, neste processo de impeachment atua de maneira coerente com  a sua história e com os valores que abraça. Assim, temos agido desde que ajudamos a eleger o presidente Lula (…) A presidente Dilma, ela insistiu em medidas que levaram o país ao descalabro fiscal (…) Nosso então presidente, governador Eduardo Campos, advertiu a Dilma sobre a crise que a sua forma de governar estava gerando (…) Às vésperas do acidente que lhe tirou avida, Eduardo Gomes (…) disse:

… já em 2012, vínhamos num processo claro de afastaEDUARDO CAMPOSmento do governo. Por quê? Porque esse governo é o único governo que vai entregar o Brasil pior do que recebeu. Nós vamos estar piores na economia (…), na violência (…); na logística, nas relações externas com o resto do mundo. Um governo que deixou a inflação voltar, um governo que está fazendo derreter os empregos…

Foi o que disse o saudoso Eduardo Campos, um dia antes de morrer (…)

Quero afirmar que , em nosso entendimento, a denúncia descreve adequadamente fatos que podem configurar crimes de responsabilidade, com todas as suas circunstâncias (…) Os documentos mostram (…) Estão preenchidos, portanto, os requisitos mínimos para a instauração do processo de impeachment (…) Vivemos em um país democrático e com instituições fortes (… ) Se a presidente da República (…) considera este processo sem base legal e constitucional e que ela está sendo injustiçada e perseguida, como tem afirmado e repetido tantas vezes, por que, então não provoca o STF, para dizer que não há causa justa para o impeachment? Por que não provoca  suprema corte?

Até agora, a AGU procurou barrar o processo alegando apenas questões formais e procedimentais. E o Supremo, repetidas vezes, considerou que tudo está transcorrendo normalmente. Aliás, o ministro (…) Ricardo Lewandovski já declarou publicamente que, se provocado, o tribunal não fecharia as portas para uma eventual análise da justa causa, ou seja, do mérito do impeachment.  Eu quero revelar a minha estranheza e a minha surpresa com o fato de, até agora, SENADOR ANTÔNIO CARLOS VALADARESo único recurso que o governo NÃO levou ao conhecimento do supremo é aquele que poderia anular o processo do impeachment, na usa raiz, com o reconhecimento, pela corte, de que os atos da presidente da república foram praticados claramente de acordo com a lei, em obediência à lei e á constituição. E eu pergunto: “SERÁ QUE O GOVERNO TEM MEDO QUE O SUPREMO DÊ UMA DECISÃO CONTRÁRIA E ACABE COM O DISCURSO DO GOLPE? …”

https://www.youtube.com/watch?v=_diVl2f_rQk

 JOSIAS DE SOUZA:

“…Por dois mandatos, abasteceu sua base congressual de propinas. O mensalão secou antes que a cúpula do PT fosse para a cadeia. Mas havia um insuspeitado petrolão. Deflagrada sob Dilma, a Lava Jato emparedou os corruptos. E mandou para cEduardo Cunha e Dilma, o beijo da morteadeia os corruptores. A jazida mixou. Deu-se, então, o previsível: a interrupção do fornecimento regular de propinas converteu aliados em traidores.

Há na Câmara 102 deputados filiados a partidos de oposição. O impedimento de madame foi aprovado por uma massa de impressionantes 367 votos. Nessa conta há 265 silvérios. Quer dizer: os governos financiaram o que agora chamam de “golpe”. Dilma foi picada pelas serpentes “golpistas” que os esquemas da era Lula engordaram. A mais venenosa chama-se Eduardo Cunha.”

http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2016/04/18/impeachment-de-dilma-e-maior-derrota-de-lula/

veja também: O POVO NÃO É BOBO, ABAIXO…, UM HEROI, DOIS TEXTOS PARA A HISTÓRIA, DESENTALANDO (comcio de tudo)!

ANTÔNIO RISÉRIO:

“…Já ficou célebre a afirmação da senhora Rousseff: se não for impedida de governar (coisa que, de resto, nunca acertou a fazer), ela propõe um pacto nacional para retirar o Brasil da crise, “sem vencidos ou vencedores” – se perder, é carta fora do baralho.

…É a mais esdrúxula proposta de “pacto”RISÉRIO que pode haver: se eu ganhar, fazemos um pacto; se você ganhar, nada feito. Lembra a fórmula pornográfica popular, assim adaptável à conjuntura: a “situação” entra com o pau e a “oposição” entra com a bunda…

…Mas não é a lábia de Wagner, o Rolando Lero da decadência petista, que me preocupa. Ele ainda vai ter muito a explicar quando a OAS botar a boca no trombone. Mas o problema agora é o que Lula, Dilma e o PT anunciam que vão fazer, caso não curvem o Congresso ao “pacto”. Se forem vencidos na disputa do impeachment, nada de grandeza, nenhuma generosidade, republicanismo algum. Dilma quer a guerra. Lula idem. Rui Falcão, também. Ou seja: se o governo perder, o programa lulopetista será o mesmo que eles tanto xingaram enquanto estiveram no poder: o tal do quanto-pior-melhor…

É o que prega explicitamente a turma de Rui Falcão, o pauzinho-mandado de Lula no partido, ao dizer que o PT não reconhecerá um governo “nascido de um golpe”. E Lula – o sumo sacerdote das formas mais inferiores de feitiçaria política que grassam no país; o babalaô do “baixo espiritismo” político dos dias que correm – não faz por menos. Vocifera aos quatro ventos que não dará trégua a quem ousou enxotá-los dos palácios (e dos cofres) brasilienses…

…Este deve ser o amor-pelo-Brasil de que eles tanto falam, quando as conveniências permitem.”

http://noblat.oglobo.globo.com/artigos/noticia/2016/04/jogo-pesado-vista.html

 BLOG DO POLIGLOTA:

“… Cheguei a pensar até que o Brasil se tornaria uma grande nação mundial, sólida e educada política e socialmente. A maioria dos brasileiros parecia feliz e ele [Lula] deixou o poder com 80% de aprovação. lobo-cordeiro 2
O que ninguém sabia, no entanto, era que por trás desta aparente tranquilidade e sucesso, havia um quadrilha organizada e apoiada por ele, agindo nas sombras para surrupiar o País e as empresas públicas. O tumor maligno já estava instalado e lentamente se infiltrava nos órgãos, transformando-se em metástase.
Dilma, um cacto, foi plantada para levar o plano em frente e seria sua marionete perfeita, quase humana. Mas o que ele não podia prever é que a marionete não articulava bem e o Pinóquio acabou fugindo da casa do Gepetto e passou a viver por conta própria. A história todos conhecem…”

http://blogdopoliglota.com.br/2016/04/02/ovelhas-e-lobos-as-duas-faces-de-um-pt-falido/

 HÉLIO GÁSPARI:

“…Quando foi que o PT perdeu o caminho de casa?

Talvez em 1997, quando Lula chamou de “asneiras” as denúncias de que havia roubalheiras em contratos de firmas de consultoria com prefeituras petistas. Desde HÉLIO GÁSPARIentão, Lula e o comissariado fizeram uma opção preferencial pelo acobertamento e pela cumplicidade em todos os episódios em que a moralidade foi ofendida. Foi assim com as propinas que provocaram a morte do prefeito Celso Daniel, assim foi no “mensalão” e assim o PT se comporta diante da Lava Jato.

Há um mantra em circulação: a honorabilidade pessoal de Dilma Rousseff está acima de qualquer suspeita. É verdade, mas pode-se aplicar o mesmo raciocínio ao general Emílio Médici (1969-1974). Ele foi um homem pessoalmente honrado. A ruína de sua biografia veio do campo da moral política. Médici nunca encostou a mão em ninguém, mas durante seu governo milhares de brasileiros foram torturados e mais de uma centena foi assassinada (…)

Dilma era ministra de Minas e Energia quando um empresário narrou-lhe malfeitorias praticadas pela Petrobras. Ela respondeu: “Não posso me preocupar com pequenas ilegalidades”. Com o tempo, deixou de se preocupar com as grandes. Ela, Lula e o PT ficaram neutros contra a Operação Lava Jato. Esse foi um dos principais fatores de erosão da credibilidade dos companheiros…”

N…os anos 1970, como Dilma, o uruguaiomujica, Veja, 29set10 José (Pepe) Mujica estava na cadeia. Em 2010, Pepe elegeu-se presidente. Continuou vivendo na modesta chácara das cercanias de Montevidéu, dirigindo seu velho Fusca e brincando com Manuela, sua cachorra de três patas.

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/04/1762184-como-licao-depois-da-derrota-pt-precisa-olhar-uruguaio-pepe.shtml

Veja também: MADE IN URUGUAI,DEU NO NEW YORK TIMES (MADE IN URUGUAI-II), “O BRASIL NÃO COMEÇOU COM O PT” (Jaques Wagner), O MINISTRO MARCO AURÉLIO DE MELO, NO RODAVIVA (quase tudo), HONESTIDADES CRETINAS, POLITICAMENTE CORRETOS

JOSÉ ANIBAL:

“… Sabemos que quebraram e pilharam o país. Retrocederam em todos os programas sociais, mas ainda falta muito por saber sobre rombos causados por políticas deletérias como a dos campeões nacionais via BNDmariana, ptES, a da predação dos fundos de investimentos e das empresas estatais, e a do aparelhamento irresponsável e incompetente da máquina pública. Foi uma farra mais para orgia (…) Desacreditados e desmoralizados pelo estelionato eleitoral, a corrupção generalizada, a incompetência, as fraudes, a derrocada da economia e a repulsa que levou milhões de brasileiros às ruas nos últimos 15 meses, são incapazes de um gesto de arrependimento ou renúncia...”

http://noblat.oglobo.globo.com/artigos/noticia/2016/04/apesar-do-lulopetismo-nao-vamos-errar.html

Veja também: ÊTA MUNDO BOM! (DIRCEU, A BIOGRAFIA – parte 1), ÊTA MUNDO BOM! (DIRCEU, A BIOGRAFIA – parte 2), ÊTA MUNDO BOM! (DIRCEU, A BIOGRAFIA – parte 3)

REINALDO AZEVEDO:

“…O Brasil que trabalha, que se esforça, que luta para ganhar a vida honestamente, não aceita mais ser refém dessa pilantragem.

Se a canalha me indigna por seus métodos, pelo mal que causa a muita gente, pelo que significa de atraso para o país, confesso que experimento certo conforto entre intelectual e moral ao ver essa gente a cometer tantos erros.reinaldo

Felizmente, o PT diz cada vez menos a um número cada vez maior de pessoas. Suas utopias coletivistas já não mobilizam os indivíduos de boa-fé. A exemplo do que acontece em todo o mundo civilizado, a militância de esquerda vai se tornando um reduto de incompetentes, de aproveitadores e de vagabundos.

É o lado virtuoso da crise.”

veja também: A VERDADE ESTÁ NA CARA, MAS NÃO SE IMPÕE (ARNALDO JABOR?), MEU PEDACINHO DE CHÃO, EM FAMÍLIA, NO TEMPO DO “PIG” (“PARTIDO DA IMPRENSA GOLPISTA”), TROPA DE ELITE: REINALDO, PADILHA E ANINHA

LUIZ FELIPE PONDÉ:

“…Mesmo após o teatro do impeachment, a história do Brasil narrada pelo PT continuará a ser escrita e ensinada em sala de aula. Seus filhos e netos continuarão a ser educados por professores que ensinarão esta história. Esta história foi criada pelo PT e pelos grupos que orbitaram ao redor do processo que criou o PT ao longo e após a ditadura. Este processo continuará a existir. A “inteligência” brasileira é escrava da esquerda e nada disso vai mudar em breve. Quem ousar nesse mundo da “inteligência” romper com a esquerda, perde Pondé, cachimbo“networking”.

Ao afirmar que a “história não perdoa as violências contra a democracia”, José Eduardo Cardozo tem razão num sentido muito preciso. O sentido verdadeiro da fala dos petistas sobre a história não perdoar os golpes contra a democracia é que quem escreve os livros de história no Brasil, e quem ensina História em sala de aula, e quem discorre sobre política e sociedade em sala de aula, contará a história que o PT está escrevendo. Se você não acredita no que digo é porque você é mal informado.

O PT e associados são os únicos agentes na construção de uma cultura sobre o Brasil. Só a esquerda tem uma “teoria do Brasil” e uma historiografia (…)

(…) Ser liberal significa crer mais no mercado (sem ter que achá-lo um “deus”) e menos em agentes públicos. Significa investir mais na autonomia econômica do sujeito e menos na dependência dele para com paternalismos estatais (…)

Institutos liberais devem pagar jovens para qVEJA, OS SETE DIAS QUE ABALARAM..., PT, OPORTUNISTAS1ue eles dediquem suas vidas a pensar o país. Sem isso, nada feito.

Sem essa ação, não importa quantas Dilmas destruírem o Brasil, pois elas serão produzidas em série. A nova Dilma está sentada ao lado da sua filha na escolinha”

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/luizfelipeponde/2016/04/1761876-a-historia-do-brasil-do-pt.shtml

Veja também: POR QUE VIREI À DIREITA (o livro. Ou quase)CONTRA UM MUNDO MELHOR, GUIA POLITICAMENTE INCORRETO DA FILOSOFIA (o livro. Ou quase), A JUSTIÇA DEPOIS DO MENSALÃO- MINISTRA ELIANA CALMON, VOZES DO DESERTO, O LEITOR É O VERDADEIRO PATRÃO?…

Anúncios
Esse post foi publicado em machadodeachismo, resenha. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para DISCURSO PARA QUEM TEM MAIS DE 05 ANOS DE IDADE

  1. Pingback: MULTIUSO 25 |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s