MADE IN URUGUAI

mujica, Veja, 29set10Não faz muito, Fidel Castro deu razão ao seu irmão e sucessor (O presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, general-de-exército Raúl Castro Ruz, como se diz em Cuba), afirmando que o seu modelo não funcionava mais.  Agora, José Mujica, presidente recém-eleito que sucedeu outro socialista no Uruguai, vai mais fundo.

QUEM É?

 José Mujica é um egresso da luta armada dos anos 60/70, quando atuou num dos grupos da guerrilha  de esquerda mais  renomados da América: os Tupamaros.  Ao contrário dveja-mujica-001o que se vê  no Brasil, o presidente que se recusa a ter empregados (lava o próprio prato e arruma o próprio quarto, segundo a entrevista nas páginas amarelas de Veja, 29/09/10, edição 2184 ) continua firme no seu ideal mais nobre: decência, honestidade e justiça, que, somadas, viram moralidade em qualquer parte do mundo.  Distante do guerrilheiro certamente autoritário  da moda lenini/stalin, esse simpático presidente de 75 anos  recusou a moradia oficial  e vive com a mulher (também ex-guerrilheira e atual  senadora) numa chácara dos arredores de Montevideu. Será que se trata mesmo de um país vizinho ao Brasil? Bem, pode até ser. Mas, lá, parece ter bem mais educação dando base à vida civil.  Vivido e certamente curado de drogas ideológicas ainda a céu aberto e preços altos entre nós (boa parte delas visivelmente falsa e própria apenas para gangues no poder), o ex-guerrilheiro mostra-se, agora, doutrinário em Democracia. E, potanto, Política e Ética.  Os seus carros – ainda segundo as mesmas páginas amarelas – são dois fuscas, e o aparato que lhe dá segurança são incontáveis cachorros que a revista chamou de vira-latas e uma viatura policial.  Diz viver de acordo com o que pensa. Taí uma moda difícil de  pegar, segundo as declarações de bem prestadas pela nossa “esquerda” à Justiça Eleitoral, pelo menos de 2006 para cá. Mas este é um assunto para outro sábado.

O QUE DISSE:

“… a verdadeira transformação política deve acontecer  de baixo para cima, com democracia..” (fl.22)

“… por quase 90% de nossa história vivemos em pequenos grupos que não separavam o que era um do outro. Quando se tentou implantar o estado socialista, no entanto, foi um desastre… (fl.22)

“…a estatização é uma solução que foi abandonada. Trata-se de uma receita perfeita para desenvolver uma burocracia opressora. Continuo sendo socialista porque sou inimigo da exploração do homem pelo homem. Isso não inclui defender um estado grande e um funcionalismo público inchado. Seria um desastre…” (pg amarelas veja, fl. 22)

“…os jornalistas devem tentar atuar com honra. Depois, cada leitor ou telespectador deve interpretar o que leu ou viu. Quanto mais educada e qualificada for a população, maior diversidade haverá de opiniões, o que é muito bom…” (fl.22)

“… a melhor lei de imprensa é a que não existe…” (fl.23)

“…certas medidas não devem mudar de um governo para o outro. Por exemplo: cuidar  do equilíbrio fiscal, manter um política econômica austera e não brincar com a inflação…”  (fl. 23)

“…naquele tempo (luta armada) pensávamos que era só chegar ao governo e construir uma sociedade mais justa de cima para baixo. Depois descobrimos que isso é muito difícil, ou melhor, impossível…” (fl.23)

posts relacionados:

NADA É TUDO

SÓ O ATO SALVA e só o ético pode orar

É MUITA ONDA

ÉTICA NÃO É IDEOLOGIA

VOCÊ É SOCIALISTA? TEM CERTEZA? Quer ajuda dos universitários?

FALSIDADE IDEOLÓGICA?

PARTIDO DA CLEPTOMANIA DO BRASIL

FASCISMO DE ESQUERDA (o livro)

Anúncios
Esse post foi publicado em e-mail sindjufe, machadodeachismo. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s