VOCÊ É SOCIALISTA? TEM CERTEZA? Quer ajuda dos universitários?

Leia este texto de Frei Beto: Dez Conselhos para Militantes de Esquerda (sobre o autor, buscar no no site de busca da sua preferência).  Repito logo o que sempre disse: só há um socialismo possível: DEMOCRACIA (expansão da SOCIEDADE para dentro de si mesma, o que inclui bens e direitos). A História diz que, DISTRIBUÍDA, a propriedade (inclusive a do SABER) liberta; CONCENTRADA, exclui; e MONOPOLIZADA, escraviza. E isto até o socialismo provouFoi nele que a “esquerda” proprietária do Estado e da sociedade repetiu a Santa Inquisição e rezou em honra de suas estátuas.

Outro problema insolúvel:   o que fazer com sucessivas gerações EDUCADAS e ALIMENTADAS (quando ocorreram)? Por mais ideologizadas ou reprimidas, elas pensam, desejam e, humanas, CANSAM. O que fazer? Reprimir mais? Beatizar mais? Acima das ideologias (verbalização da crença ou do mero  interesse…), a História garante que, se para a “direita” o importante é o CAPITAL, para a “esquerda” é  o ESTADO QUE ELA DETÉM.  Alguém perguntaria algo aos povos que chamaram de opressão o socialismo e lhe escapou?  Por que só se vê fuga do partido único para a democracia burguesa? Talvez a resposta esteja em SOCIEDADE CIVIL.  Como Frei Beto, sou um societário, embora ele seja bem mais crente do que eu.  Você toparia alguma contenda com o Estado ou o partido, numa sociedade socialista? Eu não.  Se discutir com um sindicato já não é fácil… Veja, aliás,  O CASO DO MICROFONE (CENSURADO POR LIMINAR JUDICIAL)

Veja, também,  O CASO BANCOOP, um dos artigos eliminados do site sindjufe;   e, para ajudar,   AH, SE EU SOUBESSE . Esta reSenha já foi publciada no Jornal Sindjufe, com o nome MANUAL PARA RH

Anúncios
Esse post foi publicado em e-mail sindjufe, machadodeachismo. Bookmark o link permanente.

3 respostas para VOCÊ É SOCIALISTA? TEM CERTEZA? Quer ajuda dos universitários?

  1. Eneida disse:

    Na verdade Luiz, a busca do ser humano é a satisfação de suas necessidades, e realizando-as sentimos felicidade, que é um estado de espírito que se alcança, quando o justo é distribuido de forma equanime. E sempre sabemos a porção de tudo quanto queremos e merecemos. A satisfação dos membros da sociedade, que entendo mesmo, na maioria das vezes está até satisfeita, ou não teriamos a paz social. Ou não? A minha dúvida é se realmente estamos vivendo em tempos de tanta paz, quanto gostaria.
    De qualquer forma, as forças sociais representadas por setores definidos, representam o todo e o grande momento, de se afirmar a representatividade, se satisfatória ou não está próximo: AS ELEIÇÕES!

    O Estado, seja ele mínimo ou máximo, será sempre opositor ao cidadão, que abre mão de sua vontade em favor do todo que o representa, garantindo através da Lei, quando necessário, sua porção espontaneamente oferecida a representação.
    A oposição entre Estado e Cidadão fica evidente, quando buscamos por via judicial, a solução de conflitos entre vontades opostas, onde o Estado é parte. Na hipótese de conflitos entre vontades cidadãs ainda assim o Estado, é chamado a dirimir o conflito e o cidadão, é obrigado a atender a superioridade do Estado sobre sua vontade, dentro dos limites legais claro! Este é o Estado Democrático de Direito, que como esta subordinado a forma humana de se expressar, em razão de sua personalidade jurídica ser uma construção humana, tende a estar submisso as fraquezas, erros, acertos, da própria sociedade que representa.
    Esta é uma razão para refletirmos quando dizemos que estamos sendo mal representados, ou este ou aquele sistema ou conjunto de isto ou aquilo não satisfaz ao anseio coletivo. Será que estamos mesmo sendo mal representados? Ou nos comportamos no micro, tal e qual o macro, como forma de espelhar nossas condutas individuais.
    Não posso crer que uma sociedade organizada sob padrões éticos elevados elejam cafajestes como seus representantes. Ou seja subjugada por sistemas ou formas de governos tiranos.
    Mas esta é apenas uma opinião, é uma forma de ver o macro partindo do micro, embora não tenha o menor valor científico em razão da falta de qualidade da sua leitora e “palpiteira”. Que sabe estar apenas “palpitando”, Sempre imaginei que a sogra do meu irmão deveria ser conselheira de algum ministério que tratasse a respeito das finanças de Estado, pelo modo como gerenciava o parco salário do marido, e muito bem! Isto sem nenhuma graduação, pós, Dr ado Mestrado Phd, em economia ou administração. Ela era fantástica na cadeira BOM SENSO! Não que me compare aquela, mas o atrevimento quando palpito se deve a este saber, sabendo, que pode ser útil de alguma forma, como? Também não sei. Isto tem até nome bonito, seria o conhecimento empírico, que pode ser levado em consideração com reservas pelas academias.

    A sugestão seria nos comportarmos como águias, sempre que os dias de coragem superem os dias de sua falta, mas valendo-nos das qualidades das galinhas. Acho que estou querendo tudo de bom de tudo, mas as vezes surto mesmo, e quero tudo de bom de todos os modelos, os políticos, os humanos e tantos outros. Sonhar ainda é muito bom, e sonhar com tudo que for bom para a humanidade atendendo a seu mais precioso bem é um sonho legítimo. Se de todo o bem que sonhamos uns pelos outros, todos por todos for imaginado e concretizado, seremos mais felizes. E este planeta será um lar mais amoroso.

  2. dunhill3737 disse:

    Acho que então é uma discussão de conceitos. E ela não tem fim. Exemplos reais de organizações ditas socialistas temos as mais variadas e diferentes. Democráticas e não-democráticas.
    Afinal, capitalismo de Estado é realmente socialismo?
    Afinal, capitalismo de Estado realmente é uma maioria decidir seu destino?
    No meu entender, socialismo seria é quando os operários/trabalhadores tomam as rédeas e as decisões, quando a pirâmide é invertida. Mas se então são organizados em sindicatos hierárquicos, um partido único, que seja, uma nova minoria passa a decidir pela maioria! Assim, a REVOLUÇÃO deve ser PERMANENTE, no entendimento de que a busca deve ser por LIBERDADE e DEMOCRACIA e não o controle de uma minoria sobre a maioria.

  3. MARTA PEGAS disse:

    Olá,

    Tem no site uma frase de Humberto de Campos, e estou fazendo um trabalho sobre o mesmo, gostaria de saber a origem de tal frase, onde e quando foi publicada. Se puderem me ajudar eu agradeço.

    Obrigada e um abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s