TEMER E O PT NO CENTRO DO RODAVIVA

antes da matéria - Cópia

UM OUTRO MUNDO É POSSÍVEL…

CUBA, RAUL E OBAMA, abaixo o capitalismo, Veja 30mar16Bajo el capitalismo!”

 VIVA EL SOCIALISMO I

venezuela, no hay comidavenezuela, crisevenezuela, carrinhos de supermercadovenezuela, no hay nadavenezuela, silêncio e pazvenezuela, resistênciavenezuela, governo assassinovenezuela, maduro coraçãoVeja HONESTIDADES CRETINAS

VIVA EL SOCIALISMO II

coreia, povo felizFesta de encerramento do 7º congresso do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte (o primeiro foi em 1946 e o anterior, em 1980 (fonte: Veja, 18/05/2016). Que povo feliz, né, leitor? veja POR QUE VIREI À DIREITA (o livro. Ou quase)

VIVA O REGIME

Dilma, lavajato palanaltoDilma, lavajato palanalto VEJA

Veja O QUE É ISSO COMPANHEIRO?

……………………TEMER E O PT NO CENTRO DO RODAVIVA

Programa ao vivo exibido pela TV Cultura/SP em 23/05/2016. Lembrete desnecessário: nesta reprodução, que não substitui oRODAVIVA TEMER vídeo, você assistirá ao confronto entre FATOS e IDEOLOGIA. 

Aviso necessário:  esse debate foi gravado antes de a Folha/UOL publicar as últimas conversas gravaveja, 19ago15, A REPÚBLCIA DO PIXULECO, galera rindodas no topo da república, onde ficou escancarado que o tal “GOLPE” foi TRAMADO NOS MAIS ALTOS GABINETES DE BRASÍLIA, INCLUSIVE NO PLANALTO… Veja-se que nas tais conversas, de tudo se tratou (inclusive impeachment). E o objetivo era um só: matar a LAVAJATO (“passar uma borracha no Brasil“) PARA A SALVAÇÃO GERAL!

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/05/1774719-seta vermelha mete-mete, esquerdaem-conversa-gravada-renan-defende-mudar-lei-da-delacao-premiada.shtml

DEBATEDORES: Flávio Galvão (ator); Gaudênzio Torquato (consultor político e professor e comunicação política da USP); Alexandre Schwartsman (economista e ex-diretor da área internacional do Banco Central/governo Lula); Mara Gabrilli (deputada federal/PSDB-SP) e Paulo Frateschi, professor de ciências sociais e fundador do PT.

RODAVIVA: Qual é o balanço desses primeiros dez dias do governo Temer?

Mara Gabrilli:

rodaviva, Mara Gabrilli“… Vejo um governo que não teve tempo de real estruturação de ministérios, de propostas (…) que começou acertando em muitas coisas, mas atribulado (…) que tem a obrigação, agora, de rever muita coisa (…). Existem, hoje, no Brasil, cerca de cinquenta milhões de pessoas que precisam de bolsa família (…) Esse é um número muito alto (…) Ou o governo anterior mentiu com relação à redução da miséria no país, ou tem fraude. Então a gente precisa (…) fazer quase uma auditoria pra saber o que que acontece para poder traçar estratégias…

Gaudênzio Torquato:

RODAVIVA Gaudênzio Torquato“… o tempo é muito curto para se fazer uma análise (…) O governo provisório de Michel temer encontra o país com onze milhões de desempregados, 10% de inflação, um déficit na ordem de R$175 bilhões, então não se trata de uma cobrança que se possa fazer ao governo nesse momento, mas sim de uma avaliação (…) dos primeiros dias (…) Quero crer que, na área econômica, um primeiro time foi colocado (…) e dele se espera (…) grandes soluções (…). Na área da composição dos ministérios (…) sem mulheres e sem negros, é evidente que mulheres foram convidadas, mas não aceitaram (…) por exemplo, a ex-ministra Ellen Grace (…). Então acredito que (…) num primeiro momento (…), o presidente não poderia fazer convites muito prévios como soe acontecer (…).

(…) A expectativa social é muito grande e tem aí uma militância aguerrida por parte do PT, e essa militância vai às ruas cobrar a presença de mulheres, negros…, RODAVIVA Gaudênzio Torquato, chargemas esquecendo-se de que o país tá sendo entregue, hoje, de maneira desastrada, num descalabro muito grande (…). Vamos esperar mais um pouquinho para dar respostas mais adequadas…

Paulo Frateschi:

… Eu considero que esse governo, que é interino, efêmero, acumulou algumas dificuldades nesses parcos dez dias, paraRODAVIVA Paulo Fratesch concretizar o golpe. Tudo indica que vai continuar acumulando mais (…) Se eles têm um tempo para a cassar a Dilma no senado, por que tanta virulência contra as conquistas democráticas e populares? Por que tanto açodamento (…) nesses 10 dias? Um ministério com 07 pessoas citadas na Lavajato? Um líder do governo na câmara que é, inclusive acusado de assassinato … É um tapa na cara do povo, quando ele diz o seguinte: ‘nós viemos para acabar a corrupção” … Tá aumentando. Veja hoje o que aconteceu (refere-se à gravação da conversa que derrubou o ministro Romero Jucá). Por que atacar a previdência social, como fizeram? Porque colocar a previdência na fazenda é tirar o caráter da seguridade social e jogar para o orçamento, jogar pras finanças, jogar nas mãos do mercado… Tá errado. O que eles fizeram foi um assombro (…)

Dizer que vai tirar a universalidade de SUS, invés de arrumar dinheiro… A Dilma fez o quê? A Dilma propôs a CPMF… Eles, hoje, dizem que não vai mais porque não querem impostos… E aí, também, tem um jogo, tem uma maquiagem nessa meta fiscal apresentada hoje pelo ministro … Por que, quando Dilma dizia que tinha um certo déficit … é porque ela contava (…) que ia ter CPMF… E a venda de ativos, que eles tiraram, também? Então (..) o ministério desse governo efêmero, golpista, ele também tá maquiando contas, tá encobrindo a realidade. Por que atacar essa questão aí da RODAVIVA queda de Jucáeducação, dizendo que vai cobrar curso universitário, que vai aceitar que as universidades federais façam isso…? por que essa virulência contra o movimento democrático e popular? Por que eles são tão açodados pra tirar direitos? S eles tinham 180 dias pra cassar a Dilma, por que ele não fez com mais calma?

A minha primeira impressão é que eles querem ser confiáveis pro mercado. Por isso é que eles tão pouco se lixando para o que acontece com a nossa realidade popular, com os pobres do Brasil, com os trabalhadores… Já anunciaram que não vai ter aumento de salário mínimo (…)

Alexandre Shwartzman:

(…) há um diagnóstico muito ruim, do ponto de vista fiscal, do país… Achei curioso que ele [Paulo Frateschi] disse que “maquiou” conta… quer dizer que já há um consenso, inclusive no PT, que as contas foram maquiadas no passadoRODAVIVA Alexandre Shwartzman Mas, a minha impressão nessa história toda é que a gente tá, finalmente, revelando o que aconteceu… Vamos recapitular essa história: a gente começou propondo um déficit de 30 bilhões no orçamento (…); aí inventaram um superávit de 24 bilhões … num fim de semana! Foi exatamente isso que foi feito… Depois (…) uma nova proposta de LDO que abria uma possibilidade de déficit de até 100 bilhões… O fato é o seguinte (…) Há muito tempo a gente vem fazendo isso. Não é só dessa vez … Em dezembro de 1914, se alterou a LDO que tinha sido aprovada em 2013, a respeito do déficit de 2014. Em 2015, a gente fez a mesma coisa (…) A gente precisa ter um mínimo de seriedade na gestão orçamentária (…)

… Pra começar, a gente precisa reconhecer o tamanho do problema (… ) Por que a previdência foi passada pro ministério da Fazenda? Por que todo mundo sabe,  todo mundo que fez um pouquinho de conta sabe que a previdência, da forma como eles deixaram, já é insustentávelO Brasil é um país que gasta 13% do seu PIB com despesas previdênciarias … gasta o mesmo que um país que tem 03 vezes mais idosos na população que o Brasil. O Brasil é um país jovem  que gasta tanto quanto um país velho (…) A gente gasta mais ou menos o mesmo que o Japão, que é um país muito mais velho do que a população brasileira. Significa que, quando a gente envelhecer, esse problema vai tá absolutamente incontornável.

Eu tive o privilégio de escrever um livro junto com (…) um dos caras que mais entendem de previdência, e o Fábio tá batendo nessa tecla há muito tempo… Quer dizer; a previdência, como ela existe hoje, é insustentável ao longo do tempo. E pode RODAVIVA, Alexandre Shwartzman, bancadacolocar outra CPMF (…). O ritmo de crescimento de despesa no Brasil é tamanho que, a cada 02 anos, a gente precisa de uma nova CPMF (…) A gente aumentou a carga tributária no Brasil, de 94 pra cá, em 7 … 8 % do PIB. E a gente tá numa situação pior do que nós estávamos em 1994 (…) O país tributa mais, gasta mais e a gente não tá vendo esse resultado se traduzir em melhora  de serviço…

RODAVIVA:

Você se opõe ao aumento de impostos…

Alexandre Shwartzman:

Eu acho que o aumento de impostos no Brasil a gente pode discutir depois de ter feito a lição de casa do ponto de vista de despesa. O fato é que a despesa no Brasil vem numa trajetória crescente desde 1991 e se acelerou marcadamente nos últimos 04, 05 anos (…) A menos que se sinalize que vá haver uma interrupção nessa tendência, não adianta colocar novos impostos (…), novos impostos, novos impostos (…) e a vai terminar matando a galinha dos ovos de ouro. Não é à toa que a economia brasileira já estava quase parando ainda antes de 2015. Em 2014 ela tava em recessão, com tudo o que já tinha sido feito… A verdade é que nós temos uma carga tributária que sufoca o empresariado não só pelo peso dos impostos em si, mas por ser uma das cargas tributárias mais complexas do mundo (…) Um estudo do banco Mundial mostra que uma empresa brasileira  precisa do equivalente a 2.600 horas/ano para a tarefa de pagar imposto. A gente tem o dobro do 2º colocado, que é Camarões, Nigéria, Azerbaijão… RODAVIVA Alexandre Shwartzman, chargeSão esses países que são comparáveis ao BrasilPaíses da OCDE gastam 150 horas/ano para cumprir as suas obrigações tributárias… A gente tem criado um estado que tem sufocado gradativamente o setor privado. E quem paga a conta não é tanto o empresário (…) são os 11 milhões que tão na rua, hoje (…) Em dois anos e meio a gente dobrou a taxa de desempregoem defesa de um estado balofo (…) um estado que oferece universidade gratuita para os filhos dos ricos, o filho do pobre nem universidade tem.”

Flávio Galvão:

“…Eu fico muito feliz com esse novo governo (…) porque eu estava muito angustiado com o que acontecia antes. O que acontecia antes era uma coisa que me desesperava, sabendo que tem 11 milhões de desempregados; que a economia está indo pro beleléu… E não foi “golpe” coisa RODAVIVA Flávio Galvãonenhuma… Teve 08 meses de contraditório, as pessoas puderam ir ao …, puderam falar, se explicar… A presidente pôde dizer aquilo que quis… Dizer que tem sete pessoas envolvidas na LAVAJATO, no outro governo havia mais de 20 envolvidos na LavajatoTanto que havia 07 ministérios que não tinham mais ministros, no final do governo dela … E, também, o Temer conseguiu voltar atrás em uma decisão (…) Eu fiquei feliz porque  ele voltou a ter um Ministério da Cultura

MINISTÉRIO DA CULTURA, folhahttp://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2016/05/1775404-no-panorama-global-brasil-e-excecao-ao-ter-ministerio-so-para-a-cultura.shtml]

…Botou um moço muito inteligente que foi secretário da cultura no Rio de Janeiro… É um diplomata (…), que deve fazer uma boa gestão. Então, agora, é o começo de uma nova fase (…) Espero que esse primeiro ministério dele, que não é de pessoas tão notáveis (…), mas que, no 2º escalão, ele tá colocando pessoas muito importantes, principalmente a moça que foi pro BNDES (…)

Eu acho que é um renovar (…) Acho que, realmente, o PT tem de botar a sua militância na rua, fazer, acontecer, isso é uma democracia (…), dentro dos limites democráticos! Eu sei o que foi golpe. Em 1964, eu estava no sótão da minha casa, tentado ouvir o Brizola… Eu era da UBES (União Brasileira dos Estudantes Secundários) …, e aquilo foi um golpe com arma na rua.  O golpe de 68… Eu tava na Maria Antônia (veja ÊTA MUNDO BOM! (DIRCEU, A BIOGRAFIA – parte 3)) … Isso que aconteceu agora não foi golpe … Foi impeachment de uma presidente que não estava conseguindo exercer as suas funções convenientemente…

Gaudênzio:

“…Mais uma vez, eu vejo aqui o “nós” e “eles”. ‘Nós”, PT, os bons, e “eles”, os maus… Eu pergunto a Paulo

RODAVIVA Gaudênzio e PauloFrateschi: ‘você conhece uma figura chamada Zé Dirceu?

Paulo Frateschi: conheço, muito!

Conhece Genoíno?

Muito bem…

Conhece Vacari?

Muito, meu amigo!

Conhece Fernando Pimentel?

Muito meu amigo!

Gaudênzio:

Pois bem, José Dirceu tá preso, Genoíno foi preso, Vacari tá preso, Pimentel (…) paira sobre ele um conjunto de… uma tonelada de … Vamos acabar com essa história de nós somos os bonzinhos, os limpos, os assépticos… na verdade, a sujeira, o maior golpe que foi feito nesse país foi o golpe que o Pt cometeu contra o país … Esses zé dirceu, celadutos da Petrobrás … do mensalão … Como isso ocorreu? Em que governo isso ocorreu? Na época do Lulo-petismo! … Vamos deixar essa lorota (…) Os dados são esses (…) Só não ver quem não quer ver (veja A VERDADE ESTÁ NA CARA, MAS NÃO SE IMPÕE (ARNALDO JABOR?))

 Paulo Frateschi:

Você fala em “nós e eles” e faz esse discurso, professor? Com todo respeito…

Gaudênzio:

… Ao longo de 03 décadas, Lula e o PT falaram em “Nós e Eles”…

Paulo Frateschi:

“…Quero dizer que conheço muito bem esses personagens históricos citados pelo professor… Eu tenlula, um voto para mudar o brasilho muito orgulho de ser amigo deles. Fui amigo do Zé Dirceu, nos combatemos juntos lá muito antigamente… Tive preso com Genoíno também… Sou amigo do Lula… Acho que o Vacari é um grande sujeito (…) Não tenho nenhuma vergonha deles…

Gaudênzio:

Por que estão presos?

Paulo Frateschi:

Tão presos, sim (…) Vacari, por exemplo, qual é a acusação que se tem contra ele? Só tem indícios! (…) Não tem nada concreto! Todas as contribuições (…) são legais, registradas…

Gaudênzio:

… E a nossa justiça tá errada…

Paulo Frateschi:

Tá errada! Tá errada porque é seletiva! (…) E o PT não éveja, 19ago15, A REPÚBLCIA DO PIXULECO, galera rindo contra a Lavajato não, o PT não quer é que ela seja seletiva (…) Nós não somos bandidos (veja 1994, IDÉIAS PARA UMA ALTERNATIVA DE ESQUERDA… (o livro), UMA RAPIDINHA, O PETRÓLEO É NOSSO, MAS A IMPRENSA, NÃO!, DESENTALANDO (comício de tudo)!, O QUE É IDEOLOGIA!?, A REGRA DO JOGO…);  … Existe um negócio (…) Financiamento de campanha, que nós somos contra (…) Foram cometidos equívocos… por todos os partidos…Todos, todos! Não é o PT que está preso… (debatedor cita outros acusados e presos de PP e PMDB) e declara: “não é uma coisa do PT” … (veja, em ÊTA MUNDO BOM! (DIRCEU, A BIOGRAFIA – parte 1,  parte 2, parte 3 , DISCURSO PARA QUEM TEM MAIS DE 05 ANOS DE IDADE e na futura ÊTA MUNDO BOM! (DIRCEU, A BIOGRAFIA – parte 4, a dupla Lula&Zé Dirceu comprando partidos, leitor. Comprando para quê?

gif seta azul piscando(O Debate pega fogo. Todos falam ao mesmo tempo… Paulo Frateschi acusa todos e a imprensa de serem “seletivos”…)

Alexandre Schwartsman:

Seletivo” quer dizer: todo mundo de quem você discorda

(todos falam ao mesmo tempo, o apresentador intervém…)

Paulo Frateschi:

“…Nós viemos aqui (…) pra falar do governo interino Temer… Em 10 minutos, os companheiros aqui (…) transformaram isso aqui num julgamento do PT!…Procurador geral, Janot, Veja, 25set13

(… grita geral… Veja A VERDADE, NADA MAIS DO QUE A VERDADE II)

Flávio Galvão:

Nós não vamos falar do novo governo atual sem falar no PT…

(… grita geral…O apresentador intervém e diz ser natural que se mencione o que houve antes, o que vai haver depois … e pede que falem um por vez…)

RODAVIVA pergunta a Mara Gabrilli::

Você se sente incomodada com a falta de mulheres no ministério…?

rodaviva, Mara Gabrilli 2… Por que deveria ter mais diversidade, né? Mais mulheres, negros… Até observei o governo do Canadá (ninguém nunca cita um governo “socialista presente ou passado, quando se quer dar bons exemplos, né, leitor? Por que, meu deus?) … Continua a deputada: “…O primeiro ministro colocou metade homem, metade mulher… tinha gay, lésbica, negro, índio… E assim é a população brasileira. Mas, eu também entendo o que aconteceu. Não acho que seja um demérito à classe feminina, mas a política brasileira é estruturada de uma determinada forma (…) Eu acho que o Temer acertou em resgatar o ministério da cultura, acertou em fracionar ministérios porque essa era uma grande demanda que vinha da sociedade, que era cortar na carne … O governo anterior, da Dilma, foi incoerente nesse aspecto … falou, falou e em nenhum momento cortou na carne…

Uma das coisas que o governo da Dilma cortou e não foi divulgado foi a Secretaria Nacional da Pessoa com Deficiência, que faria uma grande falta pro Brasil, e hoje o governo-Temer fez o reparo a isso… Com um decreto, ele recriou a secretaria nacional (Paulo Fratesch balança a cabeça, concordando…) e eu vou te falar que as pessoas com deficiência, que somam 24% da população brasileira, 45 milhões de pessoas (…) são as pessoas que vivem em situação mais vulnerável (…) a ponto de uma criança esperar cinco anos e meio para o SUS entregar uma cadeira de rodas. Isso quer dizer cinco anos e meio fora da escola. E pior: quandolula no sírio libanês a cadeira chega ela não serve mais (…) Pessoas que não recebem uma sonda e ficam sem fazer xixi… e ficam com infecção (…) em cima de uma cama,em plena idade de trabalho (…). Então não venha me dizer que a preocupação do governo anterior era com a situação do povo brasileiro (…) um dos maiores atos de desamor desse outro governo foi apagar arquivos e não querer fazer transição … Os únicos a serme mais prejudicados com isso são os mais vulneráveis…

(…) Também não venha me dizer que José Dirceu, João Vacari …Toda essa corrupção começou em Santo André (…) Ela existiu de forma agressiva … bandida, criminosa … truculenta (…) Começou em Santo André e foi ampliando (…Paulo Fratesch começa fiar impaciente e a deputada pede calma…)… , ampliando (…) e se distanciando do conceito de servir ao povo (…) com chantagem até de integridade física … e virou bancoop, lula e etcmensalão… Petrolão (veja STALIN, MAO, FIDEL (e ERENICE), VOCÊ JÁ VIU ESSE FILME?, VOCÊ JÁ VIU ESSE FILME? – parte 2, 1994, IDÉIAS PARA UMA ALTERNATIVA DE ESQUERDA, ARQUITETOS DO PODER, PEÕES, A ENTREVISTA DE TUMAESQUERDA CAVIAR…)… Graças a deus que a gente tem uma Lavajato… Graças a deus que as pessoas ainda falam ao telefone e as conversas são gravadas…

Paulo Frateschi:

… E sinto na carne (…) e fico muito feliz por ele ter voltado a trás e ter recriado a secretaria (a deputada contesta, dizendo que “foi ela, a Dilma, quem cortou a secretaria, não ele. O petista insiste que foi Temer quem cortou. Batem boca)… Continua o petista: … acho ótimo ele ter voltado atrás e reparado . Ter voltado atrás no ministério da cultura, ótimo (…), foi feito porque teve muita manifestação… E vai continuar assim. O povo brasileiro vai se manifestar e  eu espero que os operários, quando não tiver aumento real de salário, façam a mesma coisa (…) Agora, você achar que a corrupção no Brasil começou em Santo André, começou como o PT… Pelo amor de deus…

Mara Gabrilli:

E não falei isso…

Paulo Fratesch:

…Só você pode acreditar nisso…

Mara Gabrilli:

…Não foi o PT quem começou a corrupção no BVeja, 12ago15, xô corrupçãorasil, mas a corrupção endêmica, sistêmica, alastrada…

Paulo Fratesch:

…Sempre teve… O financiamento de campanha é assim no Brasil há quanto tempo?

Flávio Galvão:

…Sistêmica começou em Santo André, em S. José dos Campos… com aquela moça que dançava…(veja 1994, IDÉIAS PARA UMA ALTERNATIVA DE ESQUERDA… (o livro), VOCÊ JÁ VIU ESSE FILME? – parte 2ÊTA MUNDO BOM! (DIRCEU, A BIOGRAFIA – parte 1), ÊTA MUNDO BOM! (DIRCEU, A BIOGRAFIA – parte 2), ÊTA MUNDO BOM! (DIRCEU, A BIOGRAFIA – parte 3), DISCURSO PARA QUEM TEM MAIS DE 05 ANOS DE IDADE…)

Paulo Fratesch:

(…) Ângela é uma figura fantástica (…). Não existe isso, minha querida…A corrupção, dessa que a gente tá citanângelan guadaguinindo aqui (…) um tipo de financiamento de campanha que a gente precisa acabar (…) Todos os partidos participaram, todos os partidos recebem dinheiro (…) É no mundo inteiro (…) E outra: Essa questão do “golpe” não fui eu que inventei, o mundo inteiro tá falando…

Gaudênzio Torquato:

… Não é verdade…

Paulo Frateschi:

…me diga um governo que ligou pro Temer e disse “eu te reconheço”…

Flávio Galvão:

…A Alemanha ligou…

(…)

Gaudênzio Torquato:

…Primeiro, quero cumprimentar a deputada Mara Gabrilli pela pequena aula que ela deu aqui coma história do mensalão, petrolão … Santo André … Essa história conhecida… Ela já falou diversas vezes…

(Veja o vídeo em que a deputadaMara Gabriili interroga Gilberto Carbalho, sobre a more de Celso Daniel e filha de empresário de ônibus interroga Gilberto Carvalho, sobre a morte de Celso Daniel https://www.youtube.com/watch?v=Y_hrSTApK-Y)

Segundo (…) Essa história do “golpe” não colou no mundo… Com relação às mulheres, é preciso que se olhe (…) na apropria composição da câmara dos deputados… de 513 deputados, nós temos apenas 52 mulheres… É preciso que se faça uma reflexão profunda sobre a desigualdade social no Brasil (…) A própria cota das mulheres (30%), hoje, não é preenchida…

Com relação ao mérito da mulher… Qual foi o presidente considerado o mais incompetente … de toda a história do Brasil? Dilma Roussef!

…Dilma Roussef … a mulher que afundou, que deixou o Brasil nesse descalabro (…) não quero nem falar dos homens… Algumas [mulheres do ministério Dilma] foram afastadas por ela mesma por corrupção. É o caso de Erenice Guerra! Devemos ter muito cuidado na análise dessas questões… O PT tem o costume de dizer… “eles”… Acabei de ler um documento … Eu gargalhei … O PT dizendoroseana PT num documento interno: “…eles nos corromperam, foi o financiamento de campanha, nós entramos na onda deles…”… Quer dizer: não querendo reconhecer abertamente a sua culpa, jogou a culpa “neles”. Basta ler o documento que saiu agora…no PT nacional… dizendo “eles nos levaram para essa trilha…Eles…”. Eles continuam trabalhado “nós e eles”…

RODAVIVA:

Flávio, qual é importância real do Ministério da Cultura? O que ele faz por vocês?

Flávio Galvão:

(…) O Ministério da Cultura tem importância, inclusive econômica… Um ministério que tem uma verba de 1% do PIB, mas que devolve 3% à nação … Com empregos, shows, cds,.. Agora, a Cultura devia ser a cultura da cidade. As cidades é que fazem cultura. Mas, é necessário, para o governo, ter um ministério da cultura forte e tem de se fazer uma auditoria do que restou do Minc porque SÓ 12% DA VERBA QUE IA PARA O MINISTÉRIO ERA EMPREGADO EM CULTURA. TODO O RESTO ERA EMPREGADO EM SALÁRIO, VIAGENS… Era um ministério inchado, super-hiper-inchado…Mas, o Minc Tem importância pra MANIFESTAÇÃO MORTADELAtodos nós… E, agora, nós temos um ministro … o Marcelo… conheço ele muito rapidamente… É um diplomata que é um gestor e acho que é mais importante … ter um gestor, e não uma celebridade, como se tentou colocar

RODAVIVA:

Alexandre, o que que você não gostou nas medidas econômicas já anunciadas? O que ficou faltando?

Alexandre Schwartsman:

… A rigor, não teve ainda medidas econômicas (…) estou esperando para ver o que vai acontecer na terça-feira, amanhã deve sair um conjunto de medidas. Mas… o problema é muito grande… Eu tenho sérias dúvidas na capacidade desse ou de qualquer governo de lidar com o tamanho da coisa que tá feita… A percepção é que tem um déficit da ordem de R$470 bi… O governo federal gasta perto de um trilhão e duzentos bilhões de reais (…) O governo, mesmo, consegue mexer em cerca de 10% desse orçamento … Mesmo que, magicamente ele conseguisse cortar 10% ainda ficaria faltando. Agora, não foi sempre essa situação, não… Há alguns anos, essa parcela que hoje é 10% era 15… E Há alguns anos mais pra trás era perto de 20… De muitos anos pra cá, a gente permitiu que a parcela obrigatória fosse crescendo (…) A gente deixou esse negócio ir acumulando ao longo de vários anos. A discussão de reforma previdenciária não começou hoje. Discute-se reforma previdenciária há mais de 20 anos (…) A discussão sobre vinculação do orçamento vem desde 1994 (…)

LULA,DILMA, GABRIELLINa verdade, a gente aproveitou o período de bonança (as receitas tributárias crescendo enormemente) não para resolver esse problema (…) O governo ignorou isso (…) Tem uma certa justiça poética nessa história: em 2005 [governo Lula], eu fazia parte do governo, como diretor do Banco Central. O então ministro Antônio Palloci propôs um conjunto de medidas, justamente pra lidar com gasto obrigatório. Propunha que a gente estabelecesse limites, regras pra fazer com que o gasto continuasse crescendo, mas crescesse mais devagar que o PIB… A proposta dele era cortar 0,2%, 0,3 % do PIB ao ano… Ao longo de 10 anos a gente ia ter aí uma economia de recursos substancial. Esse projeto foi matado no nascedouro, sob a argumentação de que se tratava de um projeto rudimentar e que gasto corrente era vida… Sabe por quem? Pela então ministra-chefe da casa civil, Dilma Roussef. Ela assumiu e se manteve fiel aos seus princípios: cortar gastos, em hipótese alguma! Permitir que o gasto cresce menos do que o PIB, em hipótese alguma (…) Então, o gasto obrigatório, que era 75%, 80% do gasto, passou a ser 90% do gasto (…) uma política deliberada que estourou na mão da pessoa que gerou o problema. Se tem um caso de justiça poética é isso e o caso Pita em S. Paulo, que era secretário de finança e quebrou a cidade (…) A então ministra DiRODAVIVA, DILMA, TUDO EUlma barrou o projeto fiscal do ministro Palocci e do ministro Paulo Bernardes (…) petistas de longas datas que tinham propostas absolutamente sensatas e corretas (…) Estaríamos num situação muito diferente. Se a então ministra Dilma tivesse aceitado (…) ela continuaria presidente…

Paulo Frateschi:

(…) a Dilma … cutucou a onça com a vara curta … Ela baixou os juros (…) Ela colocou os bancos públicos para por crédito barato na mão do povo ElaDILMA, LULA, 10 ANOS seria mais à esquerda do que o companheiro Palocci … E, aí (…) o pessoal não suportou (…) Sinceramente (…), essa falta de respeito com ela (…), dizer que ela não foi competente (…) Quando ouço uma coisa dessa … colocar a culpa nela… Ela é uma mulher de esquerda, vigorosa, firme (…) A Dilma foi capaz no que ela se propôs a fazer (…) Uma mulher combativa que sempre pensou nesse projeto democrático-popular (…) distribuir renda, acabar com a desigualdade social, e pagou um preço caro porque mexeu com o sistema financeiro nacional e mexeu com áreas da elite brasileira que não suportaram o que ela fez (…) Mas, a Dilma, mais cedo ou mais tarde, vai ser reconhecida historicamente, vai ter o seu lugar na história nacional. E vai voltar. Vai voltar um dia!

Alexandre Schwartsman:

(…) Jogar a carta da mulher é covardia. Ninguém, aqui, fez referência ao fato de ela ser mulher e ter maior ou menor competência (…) Como presidente, ela foi extraordinariamente incompetente (…) Quanto à história de ter cutucado a onça com a vara curta, é uma bela narrativa de André Singer (…) Ela tem um pequeno defeito, que é não ter qualquer aderência com a realidade (…) Ela [Dilma] realmente cortou a taxa de juros! A inflação explodiu, e o Banco Central subiu a taxa de juros no governo Dilma. Quando os problemas apareceram, a taxa de juros já estava mais alta do que ela estava no começo do governo Dilma (…)

(…) Começaram os protestos quando a taxa de juros estava alta, não quando estava baixa (…) O sistema financeiro tá feliz da vida. O Itaú tá tendo bons lucros, o Bradesco tá tendo bons lucros porque eles não emprestaram dinheiro. Quem emprestou foi a Caixa Econômica Federal (…) e a gente não sabe, agora, o tamanho do estrago que foi feito no balanço da Caixa (…) os empréstimos estão ficando todos de baixa qualidade (…) significa que, cedo ou tarde, o seu, meu, o nosso dinheiro vai ter que ser colocado na CEF, para recapitalizar (…) Enormes erros (…) A mesma coisa no BNDES. Eu não sei o Banco do Brasil. Mas, a CEF… Isso já tá mais ou menos sabido… Essas políticas todas também estão CAIXA VEMestourando na nossa mão… Quem vai pagar essa brincadeira da competentíssima presidente Dilma somos nós (…) Todos nós que estamos aqui e a população brasileira vamos ter de cacifar Petrobrás, Eletrobrás, CEF… por causa dessas aventuras (…) Todo mundo ficou muito feliz com isso. Quando ganharam o dinheiro, todo mundo ficou feliz. Ninguém foi cutucar a onça com vara curta não. Foi cutucar a onça com vara muito incompetente. Isso sim!

Gaudênzio Torquato:

(…) Competência não é igual a gênero feminino, não (…) Vamos tentar recompor o sentido de competência, de excelência, perícia técnica… A Dilma foi a primeira a dizer “tiram as mulheres do ministério” (…) Não significa que colocar mulheres no ministério vamos ter ministérios supercompetentes. Calma. Vamos olhar o O GOLPE 1mérito (…) A própria presidente Dilma é um demérito, não tem nenhum mérito na gestãoEla se apresentava, inclusive como supergerente, perícia técnica… Não provou nada disso!

(…) O PT foi flagrado financiando um projeto político que deveria ser acima do PRI mexicano… para sempre para sempre secolorum amem (…) a sociedade reage a isso (…) faça uma pesquisa para ver qual é o apoio que a Dilma e o Pt têm hoje, na sociedade brasileira: bem baixo. Então … (a partir de então, o debatedor fala das reformas estruturais que espera do novo governo)

Paulo Frateschi:

(…) Estamos, de novo, julgando o PT (…) Luta política é assim, mesmo. Depois, dizem que não tem mais esquerda e direita (…) O governo inteirno, provisório de golpista tá tomando uma atitude violenta contra as conquistas democráticas e populares. Ponto. Por que acabar com a 3ª fase do Minha Casa, Minha Vida? Por que passar a Previdência Social pra Fazenda? Por que dizer que o SUS não vai ser mais universal? (…) Alguns dizem que a Constituição Brasileria não cabe no orçamento (…) O Temer vai mudar a Constituição? (…) Ele começou a cortar as conquistas democrático-populares (…) 0 Povo vai reagir. A Dilma não sofrnão vai ter golpeeu o golpe por causa de corrupção nem nada. Ela sofreu o golpe pelo que ela fez de bom pra esse povo (…) Houve uma reação da elite (…) Mas, não vai ter sucesso, porque não vai haver o golpe (…) Vai chegar num ponto que isso vai reverter (…) Ele [Temer] … um símbolo contra as mulheres, minorias, previdência social (…) Previdência não é gasto (…) É a mais valia, a burguesia quer isso de volta, o trabalhador quer isso na sua mão (…) Essa é a luta de clase que tá nesse negócio (… grita geral)…

Alexandre Schwartsman:

(…) A resposta simples é: O DINHEIRO ACABOU! … O DINHEIRO ACABOU! (…) É claro que é gasto (…) “Ah, tem dinheiro do PIS” (…) Quanto o Brasil gasta com Previdência? O Brasil tem 5% da sua população com mais 65 anos. É um país jovem (…) 5% (aposentados) pegam um bolo de 14% do PIB brasileiro recebendo aposentadorias e pensões. Isso é a mesma coisa que gasta um país que tem 15% de gente acima de 65 anos (…) O Brasil gasta em previdência o que o Japão gasta … Isso não é uma distorção? (…) Lembrando que mais da metade disso vai para o funcionalismo (…) Funcionalismo federal, estadual e municipal é praticamente metade da despesa previdenciária (…) Só que a gente tem 16 milhões de aposentados no INSS e (…) talvez ¼ disso no setor público (…) E diga-se de passagem que quem começou a chamar a proposta de mudança previdenciária foi o governo Dilma.Ney matogrosso, dinheiro Proposta de mudar abono salarial (…) mexer nas pensões por morte… Só que não teve coragem de levar adiante porque o partido não apoiou (…) Essa discussão já tava presente (…) Até o governo anterior percebeu uma coisa muito simples: O DINHEIRO ACABOU!

Flávio Galvão:

(…) É isso mesmo, Paulo, falta dinheiro … O grande problema desse país é que, nesses anos todos … principalmente o Ministério da Cultura foi todo aparelhado. E eu gostaria que aparelhassem realmente o Ministério da Cultura, a cultura do Brasil, mas que aparelhassem com livros, os teatros (…), os monumentos históricos, as bibliotecas, que estão fechando, que fecharam durante esses governos … Os museus, que fecharam… Esse é o aparelhamento Canudos, Museu hstóricoque nos interessa. Não que se gastem 82% da verba do MinC internamente, e não com cultura(…) Em 10 dias, esse novo governo não conseguiu resolver o problema …; esse é um grande problema pro PT… 10 dias… É um tempão, já podia ter resolvido (veja MULTIUSO 19).

Mara Gabrilli:

(…) um dos mais importantes instrumentos de acesso (..) é a Cultura …

Flavio Galvão:

…E dá dinheiro…

Mara Gabrilli:

… Dinheiro e desenvolvimento pessoal (…) A saúde nesse país tá de fazer chorar (…) Essa é a realidade do nosso país (…) A Dilma vendeu a saúde do nosso país, em troca de apoio a ela, contra o impeachment, e vendeu a ciência e tecnologia (…) O que foi feito com a saúde do nosso país é uma vergonha… Não vai ser em 10 dias que se vai regatar a saúde e dignidade do povo brasileiro, que se perdeu ai pelo caminho (…) Quero lembrar principalmente paravião, dinheiro, minasa o Paulo que quem trouxe Michel Temer pro governo foi o PT, porque ele estava na chapa (…) tudo aconteceu sob a chancela do STF (…) Já tá na hora da gente mudar esse discurso de “golpe” (…)

Flávio Galvão:

(…) Eu fazia uma novela chamada Tieta, que era um grande sucesso, nesse país. Eu era PT até o fundo do meu coração. Eu fui ao Circo Voador cantar Lulalá (veja  ARQUITETOS DO PODER); eu fiz campanha pro PT, e o PT me traiu… (veja IRENE RAVACHE, em MULTIUSO 23) … Eu me senti traído pelo PT, pelas coisas que aconteceram neste país durante os governos do PT. Eu acho que, agora, nós temos a oportunidade, com esse novo governo, de iniciar uma nova vida. Ainda corremos certo risco de (…) a presidente quIRENE RAVACHE NO RODAVIVA 1e está em casa descansando volte ao poder. Eu espero que não. Eu espero que o Temer consiga driblara toda essa politicagem de 3ª categoria que existe neste país e surpreenda a todos nós (…) Eu não quero um país do futuro (…) Eu quero um país do presente, um país bom, decente…

Alexandre Schwartsman:

(…) Em algum momento, eu achei que nós tínhamos superado. Quando teve a transição do governo FHC para o governo Lula (…), a gente viu a manutenção de certos princípios de política econômica (…) a gente esperava que esse conjunto de ideias tivesse vencido e que esse conjunto de ideias nos levaria a ser não mais um país do futuroa estrela do PT nos jardins do planalto, mas pra ser um país do presente. E aí eu vejo, com muita tristeza todas essas ideias terem sido abandonadas, e estamos voltando a discutir coisas que já haviam sido discutidas a 20 anosE a gente não sai do lugar (…) Será que a sociedade brasileira aprendeu com o que aconteceu nesses últimos anos? (…)

Clique e assista na íntegra: https://www.youtube.com/watch?v=RzoO3qjV6XY 

Anúncios
Esse post foi publicado em machadodeachismo, resenha. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s