BRASIL NERVOSO

antes da matéria - Cópia

30jun.  A VOZ QUE EMERGIU DAS RUAS

Veja, Maycon todo1

Como o ainda não sindicalista Lula, ele também não gostava de política, nem lhe entendia bem o significado. Mas, justamente por  ser posterior Lula (e já ter votado nele), esse ex-camelô parece só acreditar em sociedade ativa e fiscalizadora. Isto é: capaz de si mesma. Isso lhe lembra alguma coisa, leitor? Dicas: PARTIDO DA CLEPTOMANIA DO BRASIL, DESVIO NO SINDJUFE É DE BEM MAIS DE MEIO MILHÃO! (indisponível no momento, em razão de liminar judicial), O CASO BANCOOP II, A ERA LULA- parte 1, NADA É TUDO, EM 2011, TODOS OS SONHOS SERÃO VERDADE?, O QUE É ISSO, COMPANHEIRO? (indisponível no momento) POR QUE … DESISTIU? (indisponível no momento), O BLOCO DOS DESCARADOS, QUE PANCADA! VITÓRIA HISTÓRICA!, AMORAL DA HISTÓRIA, MINISTRA ELIANA CALMON E AS RAZÕES DO ILUMINISMO, O FESTIVAL DA CARNE: CARNAVAL, POR QUE O TJ DEVE REVER A DECISÃO …

Veja 03jul13, Maycon Freitas 1 GRANDE2Veja 03jul13, Maycon Freitas 1.2Veja 03jul13, Maycon Freitas 1.3Veja 03jul13, Maycon Freitas 2 grande1 SB

Veja, 03julMaycon Freitas2, PARTIDOSvEJA, MAYCON FREITAS, democraciaVeja, 03jul, Maycon Freitas 2.2

Lembra de  “…pouca gente da “esquerda” discursa contra a alma farrista (e formadora de patrimônio) do Estado Brasileiro. E menos ainda contra carrões!…” (O ZIGUE ZAGUE DOS NÚMEROS, indisponível no momento, por liminar judicial), leitor? E deeducação, copa, GRACE, FACEBOOK

Pois, é. Continuemos:

Veja, 03jul, Maycon Freitas  REGALIASVeja, 03julMaycon Freitas 3, EUA Veja, 03julMaycon Freitas 3, MENSALÃO

Êta revista “reacionária” e “de direita“, né, leitor? Páginas 02 e 03 na íntegra (clique e leia):

Veja, 03jul, Maycon Freitas 2Veja, 03julMaycon Freitas 3

…………………………………………………………………….………………….BRASIL NERVOSO

O título acima é, digamos, o artigo de fundo da Veja da semana, leitor… VEJA, OS SETE DIAS QUE ABALARAM...capaQue está ótima. De fato, uma edição histórica. Sinta só:VEJA, OS SETE DIAS QUE ABALARAM...editorial2

VEJA, OS SETE DIAS QUE ABALARAM...editorial3

SEM MEDO DO NOVO“? Por que não SEM MEDO DE SER FELIZ?

Logo após o editorial, a palavra de ordem do ex-sindicalista e atual ministro das comunicações, o petista Paulo Bernardo, nas páginas amarelas:

VEJA, OS SETE DIAS QUE ABALARAM..., PÁGINAS AMARELAS, PAULO BERNANDRVEJA, OS SETE DIAS QUE ABALARAM... páginas amarelas 2

Sabe como é né? deu na veja (veja EM DEFESA DE KLEBER SALAZAR)

E, depois…

VEJA, OS SETE DIAS QUE ABALARAM... movimentoVEJA, OS SETE DIAS QUE ABALARAM... justo

Antes, porém, leitor, você precisa rir. Veja este vídeo (feito pela “Portas do Fundo):

portas do fundo, lula

Trata-se de uma “reunião de emergência” em Brasília, onde se ordena que a roubalheira tem de ser cortada em 20%. É puro humor, principalmente quando um dos presentes finca que “não é só pelos 20%, é pelo que representa moralmente”… E aquela pergunta do final: “…E quem vai contar ao…?!” , Meu deus, quanta maldade! Veja:

http://www.youtube.com/watch?v=__C90xZOmsQ&feature=c4-overview&list=UUEWHPFNilsT0IfQfutVzsag

Vamos para a rua?

VEJA os sete dias que mudaram o brasil

gilberto carvalho, vamos para a ruaLembremos só que, no final de 2012, o homem de Lula na presidência, Gilberto Carvalho, também disse VAMOS PARA A RUA e convocou a militância do PT a defender o ex-presidente, o partido e o Projeto. Na época, ele disse: “o bicho vai pegar“. Clique no link e lembre:

http://www.youtube.com/watch?v=69ya7VGs-rY  

VEJA, OS SETE DIAS QUE ABALARAM..., PT, OPORTUNISTAS1E pegou. Tanto que, quando, oportunistas,  algumas antigas bandeiras vermelhas saíram à rua (como se não fossem contra elas o movimento), saíram queimadas. E quem as queimou? Ativistas de outros partidos? Ou pessoas que, antes, as levantaram ou levantariam?  Na edição anterior, a revista apresentou um perfil típico de classe média e classe média alta para os primeiros manifestos (alunos de colégios de alto padrão paulista), que é onde os movimentos sempre começam ou se projetam, né? Na atual, os dados são os seguintes:

VEJA, OS SETE DIAS QUE ABALARAM..., O QUE PENSAM1

VEJA, OS SETE DIAS QUE ABALARAM..., O QUE PENSAM 2

Não são típicos de uma galera que se manifesta? Não era assim na época do “FORA COLLOR” (ver EM DEFESA DE JOSÉ DIRCEU!, OS PROFISSIONAIS E OS AMADORES… UM POUCO DE MEMÓRIA DE QUANTO O PT ERA OPOSIÇÃO…)? Por que não seriam na época do MENSALÃO e de outros certos números?

VEJA, OS SETE DIAS QUE ABALARAM..., COPA, CONTAS1

Alguma coisa já parece errada, né, leitor?  No Jornal da Cultura (TVE), aliás, chegaItaquerão, PCdoB-se a dizer que o estádio do Corínthians (time do coração de Lula e, parece, do PCdoB) vai custar (ou já custou) ao erário umas R$450milhas… Não é à toa que no site http://www.vermelho.org.br/ (“a esquerda bem informada“) tem pelo menos 05 paginas sobre o Itaquerão…

E de onde vem o din-din?

VEJA, OS SETE DIAS QUE ABALARAM..., COPA, CONTAS2

Daí VEJA, OS SETE DIAS QUE ABALARAM..., HOSPÍTAIS PADRÃO FIFA

Daí, também, o espanto com que se tratou o termo “classe média” em LULA E DILMA, 10 ANOS… E … “BRASIL NERVOSO“:

Fica cada dia mais difícil, sinceramente, confiar na palavra “popularidade”. O dicionário não ajuda; o que está escrito lá dentro não combina com o que se vê aqui fora. Os institutos de pesquisa ajudam ainda menos — seus números informam o contrário do que mostram os fatos. As teses do PT, enfim, não servem para nada. Garantem por exemplo, que a ladroagem, as mentiras e a incompetência sem limites do governo só afetam uma imprensapequena minoria que lê a imprensa livre — a “direita”, os “inconformados” etc. Quando Dilma fica brava, como agora, fingem ignorar o que está na cara de todos: que a ira popular vem da acumulação dos desastres noticiados por essa mesmíssima imprensa. É simples. A presidente da Republica que continua sendo apresentada como a governante mais popular que o Brasil jamais teve, não pode colocar os pés num campo de futebol em Brasília. Ia fazer isso como previa o programa oficial no jogo de abertura da Copa das Confederações no dia 15 de junho. Desistiu ao ouvir a robusta vaia que o público lhe socou em cima logo ao aparecer no estádio — e teve de ficar trancada no cercadinho das autoridades, seu habitat protegido de sempre. Para não receber uma vaia ainda pior, também desistiu de fazer o discurso solene escrito para a ocasião. Pergunta: se a presidente Dilma Rousseff não pode aparecer nem falar em público, onde foi parar aquela popularidade toda?

O problema, no caso, é que se tratava de público de verdade — e não desses blocos que o PT monta para fazer o papel de povo, transporta em ônibus fretados com dinheiro público e premia com lanche grátis, em troca de palmas para a presidente. Dilma tentou chegar perto do povo brasileiro que existe na vida real: foi um fiasco, e ela terá de lidar agora com o pânico dosjaques Wagner, CONTROLE DA IMPRENSA magos da “”comunicação” e “imagem” que fabricam diariamente a sua popularidade. Há alguma coisa muito errada nisso tudo. Para que servem todas as pesquisas de aprovação popular e a fortuna que o governo gasta em propaganda se a rua demonstra que não está aprovando nada, nem acreditando no que a publicidade oficial sobre o Brasil Carinhoso lhe conta? A primeira explicação do Palácio foi urna piada: as vaias foram dadas pela “classe média alta” que estava no estádio no dia do jogo inicial. Mas exatamente naquela mesma hora, do lado de fora, a polícia estava baixando o sarrafo numa multidão irada que protestava contra os gastos cada vez mais absurdos, a inépcia e a roubalheira frenética nas obras da Copa de 2014 — que o ex-presidente Lula, Dilma e o PT consideram a suprema criação de seus dez anos de governo. A essa altura, no mundo real, a casa já tinha caído.

O Brasil Carinhoso que existe nas fantasias do governo havia cedido lugar, desde a semana anterior ao Brasil nervoso que existe na realidade — nervoso, enraivecido, violento, destrutivo, irracional e exasperado contra tudo o que acontece de ruim no seu cotidiano. Sua revolta começou contra um aumento de 20 centavos nas passagens de ônibus de São Paulo, decidido pela estrela ascendente do PT o prefeito Fernando Haddad. Abriu espaço, como sempre, para marginais — gente que quebra tudo, incendeia e rouba TVs de tela plana de lojas saqueadas. Vazou rapidamente para outras trinta grandes cidades e continuou durante toda a semana passada, já envolvendo um universo de 250.000 pessoas, ou mais. E colocando à luz do sol uma revolta que ia muito além de protestos contra tarifas de transporte e atos criminais. Seu recado foi claro: o rei está nu. O povo PIMENT NOS OLHOS DOS PUTROSestá dizendo que este rei — o governo de farsa montado por Lula há mais de dez anos — rouba, mente, desperdiça, não trabalha, trapaceia, vai para a cama com empreiteiros de obras, entrega-se a escroques, cobra cada vez mais imposto e fornece serviços públicos que são um insulto ao país. Acha que pode comprar o povo com fornos de micro-ondas e outros badulaques de marquetagem. É covarde e hipócrita: depois de provar por A + B que o aumento das passagens era indispensável, a prefeitura paulistana, apavorada provou por A + B que não era, e cedeu a quem chamava de “baderneiros”. Dilma por sua vez, elogiou a todos, dos manifestantes à polícia, e correu para pedir instruções a Lula — mas não admitiu que seu governo tenha a mais remota culpa por qualquer das desgraças que levaram o povo às ruas. Espera que a revolta se desfaça sozinha como em geral acontece com movimentos que não têm objetivos claros, liderança e disciplina — e volte à sua sagrada popularidade. Pode ser mais difícil, desta vez.

Fonte: J. R. Guzzo, revista Veja, 26/06/12 (d. 2377)

Trata-se, como se viu, de um imprensa “burguesa”, “de direita” ereacionária”, né, leitor? Ah, sim, a UNE (“União Nacional… de que mesmo?), que não participou dos movimentos recentes, esteve no senado apresentando reivindicações, viu? A “pauta” é quase a mesma das ruas (talvez até mais legítima, já que oriunda do próprio Estado). A informação é oficial, já que do site do PCdoB. Veja:

pcdob, uneCombate à corrupção, reforma política, democratização dos meios de comunicação, recursos dos royalties do petróleo para a educação e passe livre para todos os alunos matriculados nas redes públicas e privadas de ensino foram as principais reivindicações apresentadas por estudantes ligados à UNE e à Ubes ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), nesta quinta-feira (27), após manifestação em frente ao Congresso Nacional.

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=217244&id_secao=8socialismo, cara brasil PCdoB

CAIXA VEM

Qualquer dia desses, a velha e boa UNE lança a campanha VEM PRA RUA VOCÊ, TAMBÉM, VEM. Aguarde.

Veja, também: O POVO NÃO É BOBO, ABAIXO…, PARABÉNS, VEJA, AMORAL DA HISTÓRIA, ARABÉNS, VEJA 2 , SALVADOR TEM JEITO: CARA DE PAU PRA PREFEITO!“O BRASIL NÃO COMEÇOU COM O PT” (Jaques Wagner), O LEITOR É O VERDADEIRO PATRÃO?, UM ANO DEPOIS, “SAIMOS DO FACEBOOK”

Anúncios
Esse post foi publicado em machadodeachismo, resenha. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s