SE ESCOLA FOSSE ESTÁDIO E EDUCAÇÃO FOSSE COPA?

29/07/2011 às 9:20 pm  Veja comentário de JÔ SOARES, abaixo
 

12/07-Estou em falta. Só que, ontem, tinha RODAVIVA e CQC, né? Na tv PÚBLICA paulista, a grande prosa de Sérgio Cabral pai (jornalista, escritor e grande memória do Brasil carioca);  na Band,  a impagável  Mônica Yozzi entrevistando parlamentares sobre o projeto do Senador Cristóvam Buarque (veja SE ESCOLA FOSSE ESTÁDIO E EDUCAÇÃO FOSSE COPA, abaixo). Uma gracinha! Só um dos entrevistados (do PT de Chapecó/SC) tinha educado os filhos na escola pública. De fio a pavio, todo mundo botou o filhote na privada, e com forte argumento: “a escola pública é muito ruim!”. Bacana, né?  Os legisladores do país dizem para a sociedade (cuja base “politizada” não tá nem aí) que a sua escola é muito ruim… Será que isto poderia prejudicar os filhos deles? E a sociedade, há cinco séculos, nem tchun! E, assim, vai se mantendo uma das maiores armas de destruição em massa do mundo (dê uma olhadinha em TRÊS RAZÕES e UMA ESCOLA). Bem, pelo menos, a gente já tem um Estado que se opõe a “preconceito linguístico”, né (não esqueça de BECHARA, GEYSI E O LIVRO “POR UMA VIDA MELHOR”  nem de INSENSATO CORAÇÃO)?

Ah, sim: ACM neto chegou a declarar que o projeto do senador pernambucano domiciliado em Brasília não deveria sair da gaveta porque era “demagógico”  … Aí, a gostosinha da caipirosca de Ribeirão Preto (como diz Marcelo Tas), Mônica, perguntou com cara de paisagem : …mas, deputado, no tanto tempo que a família ACM governou a Bahia não dava pra criar uma educação boa no estado, não?  O deputado se saiu com esta: …meu avô investiu muito em educação, que está abandonada no momento… E o meu pai estudou na escola pública Uhhmm! Deve ter sido um sofrimento para o empresário, ex-suplente de senador e pai.  Já pensou, estudar, talvez, no antigo CENTRAL, onde já se chegou a aprender até latim?  Quem não dava no coro pedia pra sair e ia salvar o ano em alguma “fábrica” (de diploma), que é como era chamada a maioria dos colégios pagos até então. Como o mundo mudou, né? O próprio Neto deve ter estudado numa boa escola pública: a UFBa! Dê uma olhadinha em “…f…-se! …sua bu…”

Fui, galera. Hoje é muito corrido. Té manhã.

11/07-Ih, galera, achei que o texto tava pronto e, depois do CANAL LIVRE (Band), foi dormir. Não acordei às 04:00h, como deveria e, como se não bastasse, o texto acordou mudado e pegou outro rumo… E tenho de ir atrás. Agora, só depois do trabalho. Huumm… Vai dar um trabalho! Imagine: canceriano mexendo em coisa antiga…

08/07- acabei de ouvir no rádio:

‘…durante o velório de Itamar, o comentário mais comum era:era um homem honesto“... Agora, honesto não é mais regra. É exceção; diferencial…’

É verdade, vai dar saudade o topete de Itamar. 

…………………………..

SE ESCOLA FOSSE ESTÁDIO E EDUCAÇÃO FOSSE COPA?

Bem que o popstar baiano do português e da educação Jorge Portugal poderia perguntar, também: E SE A ESQUERDA FOSSE  ESQUERDA? A FIFA também podia dar uma forcinha: já pensou se ela condicionasse  a possibilidade de sediar uma copa à qualidade  social do país? Neste caso, teria de levar em conta a EDUCAÇÃO de que o planeta precisa. Você já notou como o seu moleque fala mal de lixo, plástico, desmatamento, fumaça, etc, leitor? É a ESCOLA que você “paga(e desconta do IR… PÚBLICA, portanto) para ele, que, além de cidadania, desenvolverá melhor os seus projetos pessoais… Pena não podermos fazer o mesmo na escola pública, não é? Falta dinheiro… No, no, no!!! Falta vergonha, mas não só no Estado! Paga-se aqui mais imposto do que,  por exemplo,  na Suécia, onde  se entende ser fundamental pagar por um bem-estar social de qualidade (boa escola, saúde… Antes de continuar, evitemos logo um mito: não é que educação, por si só, melhore as pessoas. Se fosse assim, os sociólogos e advogados, por exemplo, seriam as melhores do mundo, perdendo só para as de esquerda, talvez. O importante na educação é que ela capacite e reduza a credulidade e a tutela…). Você sabe que  o Fox brasileiro é vendido na Suíça (com os mesmos equipamentos) por dez mil reais a menos, né?  Temos o carro mais caro do mundo, segundo http://carros.uol.com.br/ultnot/2011/07/05/levo-dois-o-preco-do-carro-muito-alem-do-lucro.jhtm… E para quê? Bem, você sabe que a galera gosta de uma graninha… Por isso que, às vezes, rola uma censura. Lembra de A ERA LULA- parte 1?

Por favor leia o texto abaixo e tome uma atitude. As imagens de outdoor (perdão amigo Aldo Rebelo) são do movimento MAIS PROFESSORES, MENOS VEREADORES: http://temnoticiaspbu.webnode.com.br/news/mais%20professores,%20menos%20vereadores%20%E2%80%93%20a%20revolta%20da%20popula%C3%A7%C3%A3o%20em%20outdoors/

SE ESCOLA FOSSE ESTÁDIO E EDUCAÇÃO FOSSE COPA?

Jorge Portugal

http://www.jorgeportugal.com.br

Passei, nesses últimos dias, meu olhar pelo noticiário nacional e não dá outra: copa do mundo, construção de estádios, ampliação de aeroportos, modernização dos meios de transportes, um frenesi em torno do tema que domina mentes e corações de dez entre dez brasileiros.

Há semanas, o todo-poderoso do futebol mundial ousou desconfiar de nossa capacidade de entregar o “circo da copa” em tempo hábil para a realização do evento, e deve ter recebido pancada de todos os lados pois, imediatamente, retratou-se e até elogiou publicamente o ritmo das obras.

Fiquei pensando: já imaginaram se um terço desse vigor cívico-esportivo fosse canalizado para melhorar nosso ensino público? É… pois se todo mundo acha que reside aí nossa falha fundamental, nosso pecado social de fundo, que compromete todo o futuro e a própria sustentabilidade de nossa condição de BRIC, por que não um esforço nacional pela educação pública de qualidade igual ao que despendemos para preparar a Copa do Mundo?

E olhe que nem precisaria ser tanto! Lembrei-me, incontinenti, que o educador Cristovam Buarque, ex-ministro da Educação e hoje senador da República, encaminhou ao Senado dois projetos com o condão de fazer as coisas nessa área ganharem velocidade de lebre: um deles prevê simplesmente a federalização do ensino público, ou seja, nosso ensino básico passaria a ser responsabilidade da União, com professores, coordenadores e corpo administrativo tendo seus planos de carreira e recebendo salários compatíveis com os de funcionários do Banco do Brasil ou da Caixa Econômica Federal. Que tal? Não é valorizar essa classe estratégica ao nosso crescimento o desejo de todos que amamos o Brasil? O projeto está lá… parado, quieto, na gaveta de algum relator.

O outro projeto, do mesmo Cristovam, é uma verdadeira “bomba do bem”. Leiam com atenção: ele, o projeto, prevê que “daqui a sete anos, todos os detentores de cargo público, do vereador ao presidente da República serão obrigados a matricular seus filhos na rede pública de ensino”. E então? Já imaginaram o esforço que deputados (estaduais e federais), senadores e governadores não fariam para melhorar nossas escolas, sabendo que seus filhos, netos, iriam estudar nelas daqui a sete anos? Pois bem, esse projeto está adormecido na gaveta do senador Antônio Carlos Valladares, de Sergipe, seu relator. E não anda. E ninguém sabe dele.

Desafio ao leitor: você é capaz de, daí do seu conforto, concordando com os projetos, pegar o seu computador e passar um e-mail para o senador Valadares (antoniocarlosvaladares@senador.gov.br) pedindo que ele desengavete essa “bomba do bem”? É um ato cívico simples. Pela educação. Porque pela Copa já estamos fazendo muito mais.

Jorge Portugal é educador, poeta e apresentador de TV. Idealizou e apresenta o programa “Tô Sabendo”, da TV Brasil.

Texto enviado por Fátima Araújo, que enviou a seguinte mensagem ao senado:

Prezado Senador,
 
Como anda o projeto do Senador Cristovão Buarque que prevê que todos os detentores de cargo público, do vereador ao presidente da República serão obrigados a matricular seus filhos na rede pública de ensino, cujo relator é o senhor?
 
No aguardo, 
 
Maria de Fátima

leia também

 VOCÊ É SOCIALISTA? TEM CERTEZA? Quer ajuda dos universitários?

 TRÊS RAZÕES e UMA ESCOLA

ÉTICA NÃO É IDEOLOGIA

FALSIDADE IDEOLÓGICA?

EXAME DE CONSCIÊNCIA

A RIQUEZA E A POBREZA DAS NAÇÕES

VOCABULÁRIO DE IDEIAS PASSADAS

CONSELHO DE ÉTICA

O MUNDO IRREAL DE AMANDA GURGEL

O POVO NÃO É BOBO, ABAIXO…

INSENSATO CORAÇÃO

Anúncios
Esse post foi publicado em machadodeachismo. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para SE ESCOLA FOSSE ESTÁDIO E EDUCAÇÃO FOSSE COPA?

  1. Jô Soares disse:

    Se escola fosse estádio e educação fosse copa, certamente o Brasil não seria o país do futebol. kkkkkkk… Beijo do gordo… WOW!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s