ILUSÕES PERDIDAS

 Infelizmente, só agora percebi que a última versão da resenha FASCISMO DE ESQUERDA (prometida para hoje, sábado) ficou no computador em reparo. Foi, realmente, muita desatenção minha, já que se tratava, digamos, da matéria de capa. O que fazer? Estariam as ilusões todas perdidas? Estas não: segunda, 13/09, lá pelas 18, 19h00, pagamento à vista e com juro.

O sucesso justifica todos os meios, por mais vergonhosos que sejam” e “não há glória pela qual não se pague caro“, dizia, em Ilusões Perdidas, o multiempreendedor Honoré de Balzac. “… Mas esses homens realizaram os planos: foram até o fim do caminho e seu êxito justifica-lhes os atos“, largou, talvez com jeito de casca de banana,  Dostoiévski, em Crime e Castigo.

Desanimemos? Este país pode até não ter jeito,  tamanhas as fissuras dos seus alicerces. Muita  massa (e folha) corridas. Mas muita massa crítica, também.  Vá ao blog do Villa (http://www.marcovilla.com.br/2010/09/o-despertar-da-oposicao.html ) e veja o texto O DESPERTAR DA OPOSIÇÃO.  Nele,  Marco Antônio Villa,  Mestre em Sociologia, Doutor em História e Professor da Universidade Federal de São Carlos/SP,  fala do momento atual e, como não poderia deixar de ser, de muito do que O FASCISMO DE ESQUERDA falará. Dica:

… vivemos em um país onde as instituições democráticas são frágeis. Onde o Poder Judiciário é de mentirinha. E o Legislativo está sendo invadido -para a alegria mórbida dos inimigos da liberdade- por humoristas decadentes, ex-jogadores de futebol, celebridades instantâneas e “sambeiros” que espancam suas mulheres.  

No Brasil lulista a prática de impedir pelos gritos e, se necessário, pela força um opositor de falar está virando rotinaPara Lula, a democracia não funciona pelo respeito às leis, com uma oposição vigilante e pela crítica às ações do governo. Não. Para ele, a democracia só tem uma fala, a dele. 

De mãos na cabeça  e sem  querer lançar mão de um dos vários textos que enfrentaram fila no Sindjufe antes do APAGÃO MORAL, cheguei a pensar em refazer o prometido, de memória.  Mas não seria justo nem com o esforço já realizado nem com a obra resenhada. A alternativa imediata foi trazer para o centro do blog o artigo do Prof. Marco Villa, antes cotado para elevar o MULTIUSO. Uma outra alternativa era batucar, meio a toque de caixa, na  letra de IDEOLOGIA, a última grande dose (…mais uma dose? … É claro que eu tô a fim… A noite nunca tem fim …Por que quê a gente é assim?…) de Cazuza, onde já se dizia

 … e as ilusões estão todas perdidas…

Mas, a toque de caixa? Responsabilidade demais.  Agradeço muito ao  ao sopensar  (um blog daqui de Salvador que visito sempre e do qual fui parte, ainda que ligeira. Uma página, aliás,  que, também, tem dois pés na antiga RUF, Residência do Universitário Feirense); ao Blog do Villa e a  Romeu (veja texto abaixo) por não terem me deixado na mão. Num sábado, não ficaria bem, né?  Veja
Vote livre, vote nulo em http://sopensar.com.br/.

Como estamos falando de um mesmo alicerce, veja o que um certo partido “de esquerda” fez para se livrar de uma certa galera de periferia a quem o papel de massa de manobra parece não ter caído bem.  Lembremos, aliás, que o já longíquo surgimento do Partido dos Trabalhadores (PT) foi uma fuga das velhas e viciadas  oligarquias “de esquerda” que, na prática, destruiram a idéia de Socialismo.  Nunca esqueçamos: NÃO foi o capitalismo- onde sempre se comprou livros sobre como acabar com ele –  quem inviabilizou o “socialismo“. A prórpia floresta se matou, matando as árvores. Aliás: quando a URSS ruiu, surgiram dos seus escombros vários níveis de milionários que viriam a dominar, por exemplo, o mercado global do futebol. Onde eles acharam a grana? No próprio “socialismo“? Um jornalista da Veja (Reinaldo Azevedo, blog http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/?gclid=CPWy2KDu_6MCFY7r7QodiznEiA) criou, segundo ele, a expressão: burguesia do capital alheio. Será? Meu deus, quanta gente tombou e quanta gente tomou porrada! Pra quê?

Romeu Cordeiro é estudante de Direito/Ufba, servidor do TRT e ex-militante do Partido Comunista do Brasil Dica:

“…terminado o congresso, nós conseguimos todos os cargos de direção da UJS (união da juventude socialista), mas a direção do partido (PCdoB), que não tem nada de democrática, nunca reconheceu isso e boicotou todas as nossas atividades. Desencadeou-se, inclusive, uma política de terra arrasada. Nós não tínhamos apoio  nem recurso para fazermos nada. Aos poucos, só restaram duas opções: vender-se à direção do partido (cooptação através de cargos, assessoria parlamentar,  sindicatos…) ou sair do PCdoB. Eu fui o último a sair…”

Leia DEPOIMENTO ROMEU e-mail II:

romeu,  ATÉ QUANDO 1

romeu,  ATÉ QUANDO 2romeu,  ATÉ QUANDO 3romeu,  ATÉ QUANDO 4romeu,  ATÉ QUANDO 5  posts diretamente relacionados:

 TEMPERATURA MÁXIMA!!

PARTIDO DA CLEPTOMANIA DO BRASIL

ÉTICA NÃO É IDEOLOGIA

VOCÊ É SOCIALISTA? TEM CERTEZA? Quer ajuda dos universitários?

Anúncios
Esse post foi publicado em e-mail sindjufe, machadodeachismo. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s